terça-feira, 11 de novembro de 2014

Uma evocação dos cristãos que contribuíram para a queda do Muro de Berlim


Convocatória da celebração de domingo: “... e somos livres!” 
(ilustração reproduzida daqui)

É conhecido, embora nem sempre recordado, o papel que vários pastores protestantes e comunidades cristãs desempenharam na queda do Muro de Berlim: ao iniciarem uma dinâmica de orações pela paz semanais, essas comunidades criaram um movimento que daria origem às manifestações de Leipzig – rastilho imediato para o derrube da fronteira artificial entre a Alemanha de Leste e o Ocidente.
Domingo passado, em Berlim, uma celebração ecuménica no Mauerpark evocou o papel desses cristãos e recordou que subsistem muitos muros. Se falarmos de paredes físicas construídas entre povos e países diferentes, há neste momento uma meia centena de muros em todo o mundo, conforme o recenseamento feito pelo Courrier International. Chega-se mesmo ao absurdo de o muro que separa a Índia e o Bangladesh ter enclaves dentro de enclaves, conforme se pode ver na cartografia (clicar duplamente sobre os mapas, para aumentar o tamanho).
No seu blogue 2 Dedos de Conversa, Helena Araújo conta como foi a celebração ecuménica de domingo passado, em Berlim. (Para conhecer outras histórias relacionadas com a queda do Muro e as comemorações dos 25 anos, pode ler-se aqui

1 comentário:

Helena disse...

Obrigada pela referência!
Para ler muitas outras histórias do muro, sugiro que procurem antes o marcador "muro de Berlim":
http://conversa2.blogspot.pt/search/label/muro%20de%20Berlim